ESPECIAL MÊS DA MULHER: Juciara França

ESPECIAL MÊS DA MULHER: Juciara França e o mercado de trabalho para mulheres com DMs


Continuamos com a nossa programação especial pelo mês da mulher e hoje é dia de conhecer um pouco mais sobre a história da Juciara França, de 25 anos, que mora em Tacaimbó/Pernambuco e tem Distrofia Muscular Duchenne.

As mulheres com DMD são normalmente assintomáticas, mas há um pequeno percentual de mulheres que manifesta a doença e Juciara é uma delas. “Apresento várias limitações, principalmente de locomoção e utilizo cadeira de rodas para conseguir me locomover melhor”, conta ela, que nunca deixou as limitações lhe impedirem de correr atrás de seus sonhos.

Superando as dificuldades, Juciara concluiu a graduação de farmacêutica e hoje trabalha em um hospital. Mesmo assim, ela afirma que a vida de quem tem Distrofia Muscular no mercado de trabalho não é nada fácil. “Apesar de surgir cada vez mais vagas para pessoas com deficiência, muito ainda precisa ser feito. Acessibilidade é algo ainda pouco visto e que leva muitos a desistirem de sua carreira profissional”, relata ela, reforçando a importância de que as mulheres com distrofia continuem lutando por seus direitos e, acima de tudo, pelos seus sonhos.

“Precisamos cada dia mais lutar por nossos direitos, e não desistir apesar de todas as dificuldades que surgem ao longo do caminho. Somos capazes de ser quem a gente quiser e ter uma vida profissional normal, precisamos ser incluídos na sociedade como pessoas capazes que somos”, conclui Juciara.


41 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo